Encontre seu Passeio



Mais Lidos


Booking.com
Banner BNU vertical
bairro-microcentro-buenos-aires_01

Microcentro

Coração financeiro e palco de acontecimentos políticos, a região batizada como Microcentro de Buenos Aires pode não ser reconhecida oficialmente como um dos 48 bairros portenhos, mas esses (aproximadamente) 60 quarteirões guardam um charme caótico e uma beleza histórica que tornam a visita imperdível. O Microcentro combina partes dos bairros de Montserrat e de San Nicolás, sendo o primeiro parte do casco histórico da cidade. Por isso, prepare-se para mergulhar de cabeça na história argentina.

Como a maioria das linhas de metrô e ônibus convergem ou passam por essa região, é muito fácil chegar até diferentes pontos do Microcentro desde distintos bairros da cidade. Chegar até a Plaza de Mayo, por exemplo, é bastante simples: basta descer na estação de metrô homônima, que é o ponto final da Linha A. As estações Catedral (Linha D) e Bolívar (Linha E) também ficam bem pertinho.

 

bairro-microcentro-buenos-aires_03

 

Dedique um dia ao Microcentro para visitar as atrações com tranquilidade. A Plaza de Mayo é a mais antiga e mais importante da cidade. Aqui foi onde Buenos Aires – que naquele tempo era conhecida como Ciudad de la Santísima Trinidad y Puerto de Santa María del Buen Ayre – foi fundada pela segunda vez. A aldeia cresceu ao redor dela e, por isso, aqui você encontra a maioria dos edifícios históricos e governamentais, como o Cabildo, a Catedral Metropolitana, o Palacio de Gobierno de la Ciudad de Buenos Aires e a Casa de Gobierno, mais conhecida como Casa Rosada. Todos estão abertos a visitação e contam muito da história do país. Além disso, todas as quintas-feiras, desde 1977, as Madres de Plaza de Mayo realizam sua marcha habitual pela praça, com o objetivo de manter o desaparecimento de seus filhos vivo na memória de todos os argentinos e turistas que passam por ali.

A Avenida de Mayo é uma linha reta que liga o poder executivo (Casa de Gobierno) ao poder legislativo (Congreso Nacional). Inúmeras belezas arquitetônicas se localizam ao longo desses 10 quarteirões, como o próprio Congreso e, também, o Palacio Barolo, uma homenagem a Divina Comedia com um farol giratório no topo que oferece uma linda vista da cidade.

Um dos cafés mais tradicionais de Buenos Aires também fica nesta avenida. O Café Tortoni era frequentado por escritores, poetas, pintores e músicos, tais como: Quinquela Martin, Ortega y Gasset, Federico García Lorca e Jorge Luis Borges. Você pode fazer uma refeição ou um lanchinho ou até mesmo ver um tradicional show de tango.

Se não quiser passear pela Avenida de Mayo, outra opção é caminhar pela Diagonal Norte, que liga a Plaza de Mayo ao Obelisco – o cartão postal mais famoso de Buenos Aires! Inaugurado em homenagem ao quarto centenário da primeira fundação da cidade, o monumento foi erguido no lugar onde a bandeira nacional foi içada pela primeira vez. A poucos quarteirões de distância se encontra o Teatro Colón, considerado um dos melhores teatros do mundo, reconhecido pela sua acústica e pelo valor artístico de sua construção.

Só cuidado para não cair em tentação ao passar pela Calle Florida e esquecer onde estava indo. Famosa entre os turistas brasileiros, essa rua de pedestres oferece mil opções para fazer compras de tudo que você quiser. Inclusive desemboca no Galerias Pacífico, um lindo edifício histórico que hoje foi transformado em shopping, um dos mais visitados da cidade.

Gostou? Dê sua avaliação: 1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas
Loading...
Gostou dessa matéria? Veja também artigos sobre o Uruguai


×
Olá, podemos ajudar?
Exibir botões
Esconder botões
Brasileiros na Argentina